• Espaço Exibicionista

GARY MYATT

Gary Myatt estudou Belas Artes até o nível de pós-graduação em três escolas de arte altamente respeitadas em Londres: Fine Art, Byam Shaw School of Art, Wimbledon School of Art e MA Fine Art no Instituto de Londres, Central St. Martins. Gary Myatt é um importante artista de murais e suas encomendas o levam ao redor do mundo. Utilizando elementos de colagem com sobreposições de desenho e pintura, desenvolve uma série de trabalhos que encarnam a busca de um modo de expressão que reflita o que, às vezes, parece ser um mundo de crescente loucura.



Gary Myatt studied Fine Art to postgraduate level at three highly respected art schools in London: Fine Art, Byam Shaw School of Art, Wimbledon School of Art and MA Fine Art at

The London Institute, Central St. Martins.


Gary Myatt is a leading mural artist and his commissions take him around the world. Using elements of collage with drawing and painting overlays he develop a series of works that embody a search for a mode of expression that reflects what, at times, appears to be a world of increasing madness.


GARY MYATT
Gary Myatt
 

THE PISSER - "LIBRARY" GROUP SHOW 2022



The Gallery challenged the artists to present a work related with a book.


Artist Statement


Começou como nada mais do que uma ideia abstrata sobre possibilidades espaciais que podem ser criadas numa obra de arte utilizando a colagem combinada com técnicas de desenho e pintura. Estava a pensar nos planos vertical e horizontal, e em como a relação entre uma parede e um chão adjacente, por exemplo, pode ser retratada. A partir daí, imaginei o que poderia ser introduzido para ligar um plano vertical e horizontal da mesma forma que um hipotenusa liga o horizontal e vertical de um triângulo retângulo. Entre os muitos pensamentos aleatórios que se fizeram sentir, houve um de um homem encostado a uma parede, a urinar. A combinação de algo grotesco, mas sombriamente cómico, apelou-me realmente. Associava razão e perversidade e ressoava com grande parte do meu trabalho recente, procurando um modo de expressão que reflectisse, o que me parece, um mundo de crescente loucura.


Inicialmente, fiz uma figura de barro com uma cabeça careca, encostada a uma parede. A cabeça careca e a sua aparência robusta deram-lhe um ar de bandido. Isso não me pareceu bem, e por isso decidi fazer-lhe um chapéu - era na realidade uma caricatura de um chapéu, como a cartola no jogo do Monopólio; ou o que se esperaria ver ser usado por um homem da classe alta vitoriana ou eduardiana. Com a adição da cartola, a escultura começou a evocar pensamentos relacionados tanto com o passado como com o presente. Sugeriu estruturas milenares de classe dentro da nossa sociedade, e recordou desigualdades, exacerbadas pela "crise do crédito" de 2008, a crise de Covid, e todo o circo Brexit. Também me recordou um grande livro que li uma vez, escrito por Robert Tressell, intitulado "The Ragged Trousered Philanthropists", que se situa numa sociedade, repleta das inevitáveis desigualdades de um sistema capitalista, e apoiada por uma complacência política. É um livro que, uma vez lido, nunca é esquecido.



It started off as nothing more than an abstract idea about spatial possibilities that can be created in an artwork using collage, combined with drawing and painting techniques. I was thinking of vertical and horizontal planes, and how the relationship between a wall and an adjoining floor, for example, can be depicted. From there, I imagined what could be introduced to link a vertical and horizontal plane in the same way that a hypotenuse links the horizontal and vertical of a right-angled triangle. Among the many random thoughts that made their presence felt was one of a man leaning against a wall, taking a leak. The combination of something grotesque, yet darkly comical, really appealed to me. It conflated reason and perversity and resonated with much of my recent work, seeking a mode of expression that reflects, what appears to me, a world of increasing madness.

Initially, I made a clay figure with a bald head, leaning against a wall. The bald head and stocky appearance made him look like a thug. That didn’t feel right, so I decided to make him a hat - It was really a caricature of a hat, like the top hat playing-token in a game of Monopoly; or what one would expect to see being worn by a Victorian or Edwardian toff. With the addition of the top hat, the sculpture started to conjure up thoughts relating to both past and present. It suggested age-old class structures within our society, and it recalled inequalities, exacerbated by the 2008 “Credit Crunch”, the Covid crisis, and the whole Brexit circus. It also reminded me of a great book I once read, written by Robert Tressell called, ‘The Ragged Trousered Philanthropists’, which is set in a society, riddled with the inevitable inequalities of a capitalist system, and supported by a political complacency. It is a book that, once read, is never forgotten.


Gary Myatt


#espacoexibicionista #garymyatt #espacoexibicionistagallery

128 visualizações