• Espaço Exibicionista

HUGO SILVA

Atualizado: 5 de mar.

As pinturas de Hugo Silva captam emoções e congelam momentos irrepetíveis. Seus personagens parecem nos desafiar a desvendar os segredos da alma que se escondem por trás de seu olhar enigmático ou de seus gestos misteriosos.


Hugo Silva paintings capture emotions and freeze unrepeatable moments. Their characters seem to challenge us to unrveil the secrets of the soul that hide behind their enigmatic look or their mysterious gestures.



BEYOND THE PAINTING : HUGO SILVA PAINTING PROCESS SHORT FILM, 2022


MOTUS, 2022

O teu processo inicia-se numa importante sessão fotográfica onde procuras, orientando os modelos, conseguir captar uma ideia inicial para a tua pintura. Na tua perspetiva, quais são as variáveis mais fulcrais deste processo? Your process begins with an important photo session where you seek, guiding the models, to capture an initial idea for your painting. From your perspective, what are the most crucial variables in this process?


A fotografia altera os modos de ver e pensar: fotos têm valor de verdade e as pinturas têm valor de artifício. Desde o início da minha educação artística desenhei e pintei muitos modelos ao vivo, e durante muitos anos, foi essa a minha abordagem, o que foi muito importante para ter um conhecimento mais aprofundado da figura humana. Enquanto referente, a fotografia desempenha um papel crucial no meu trabalho, porque permite-me pintar durante várias horas seguidas, sem ter de forçar o modelo a ficar estático e em posições pouco confortáveis. Antes de fotografar, eu preparo os modelos, digo-lhes o que vestir, falo-lhes sobre a ideia e o sentimento que quero comunicar. Dirijo-os acerca da posição das mãos, da cabeça, do cabelo, o olhar e de todos os elementos em cena que ajudem a transmitir a ideia de uma forma que me faça sentido. Às vezes também surgem surpresas agradáveis em que os modelos fazem uma pose inesperada e eu encontro outros significados. Além de fotografar amigos e modelos profissionais, também gosto muito de fotografar actores e pessoas ligadas ao mundo do espectáculo, eles têm uma maior facilidade de demonstrar, através de gestos e expressões faciais, a representação de uma história.

Photography changes the ways of seeing and thinking: photos have value of truth and paintings have value of artifice. Since the beginning of my artistic education I have drawn and painted many live models, and for many years this was my approach, which was very important to have a deeper understanding of the human figure. As a referent, photography plays a crucial role in my work, as it allows me to paint for several hours at a time, without having to force the model to remain static and in uncomfortable positions. Before photographing, I prepare the models, I tell them what to wear, I talk to them about the idea and the feeling I want to communicate. I direct them about the position of the hands, the head, the hair, the look and all the elements in the scene that help to convey the idea in a way that makes sense to me. Sometimes pleasant surprises also arise in which the models strike an unexpected pose and I find other meanings. In addition to photographing friends and professional models, I also enjoy photographing actors and people connected to the show business, they have a greater facility to demonstrate, through gestures and facial expressions, the representation of a story.


HUGO SILVA ART

A exposição “Motus” tem a particularidade de incluir duas séries complementares: uma de desenhos e outra de estudos a óleo. Qual o significado destas para a compreensão da tua pintura? The “Motus” exhibition has the particularity of including two complementary series: one of drawings and the other of oil studies. What is the meaning of them for the understanding of your painting?


O assunto é o mesmo. No desenho procuro a forma e na pintura, a cor. É claro que é muito mais do que isso, mas esta série de desenhos tem um processo lento através de uma observação acurada. Os volumes são modelados com precisão e claridade da forma. Já os estudos a óleo são imediatos, desprendidos e genéricos. A pintura fica muito mais próxima do informal do que qualquer tipo de realismo. Eu semicerro os olhos até quase deixar de ver e tudo o que resta são formas difusas e uma variação de valores comprimidos. Esse é o meu ponto de partida.


The subject is the same. In drawing, I look for form and in painting, for color. Of course, it's much more than that, but this series of drawings has a slow process through close observation. The volumes are modeled with precision and clarity of form. Oil studies are immediate, detached and generic. The painting is much closer to the informal than any kind of realism. I squint my eyes until I almost stop seeing and all that's left are diffuse shapes and compressed values variation. That's my starting point.



“Motus” provém do Latim e tem inúmeros significados. Movimento, agitação, sentimento, comoção, entre outros… Que significados, em “Motus”, se adequam melhor à tua expressão artística? “Motus” comes from Latin and has numerous meanings. Movement, agitation, feeling, commotion, among others… What meanings, in “Motus”, best suit your artistic expression?


A “emoção e o gesto”, um sentimento de melancolia e de solidão, são alguns aspectos que sempre tive muito presente e que transporto no meu trabalho. A palavra “Motus” veio como uma espécie de epifania durante um sono REM e foi isso que ficou.


The “emotion and the gesture”, a feeling of melancholy and loneliness, are some aspects that I always had present and that I carry in my work. The word “Motus” came as a sort of epiphany during REM sleep and that's what it stuck.


Como determinas quando uma obra está terminada? How do you determine when a artwork is finished?


Uma pintura nunca se completa. Há uma diferença entre o que se concretiza e o que está sempre por ser realizado. A pintura terminada pertence a um processo inacabado.


A painting is never complete. There is a difference between what is accomplished and what is always to be accomplished. The finished painting belongs to an unfinished process.




UNSOPKEN, 2019


Existe uma forte abordagem às expressões humanas no teu trabalho.

There is a strong approach to human expressions in your work.


Parece-me que a maior consistência no meu trabalho é a ideia de humanidade. Encontrar uma forma de representar a consciência humana através da figura, não somente a aparência externa, mas os seus estados emocionais. Este corpo de trabalho está fortemente ligado à experiência e à memória. A comunicação gestual é a forma mais primitiva de falar a verdade, sem se dizer uma palavra.

It seems to me that the greatest consistency in my work is the idea of ​​humanity. Find a way to represent human consciousness through the figure, not only the external appearance, but their emotional states. This body of work is strongly linked to experience and memory. Gestural communication is the most primitive way of speaking the truth, without saying a word.


Como é o teu processo criativo?

How is your creative process?


É uma trajectória que parte de um estado de insatisfação… Primeiro instala-se a angústia e depois uma inquietação e uma vontade de produzir. As ideias que eu escolho abordar, são aquelas que me perseguem e não me dão tréguas. É um acumular de ideias e desdobramentos de trabalhos anteriores. Eu fotografo os meus modelos em estúdio, o que me permite um maior controlo na manipulação da luz e posiciona-los assim como desejo. Uso, então, a imagem fotográfica como ponto de partida. A partir daqui surgem questões pictóricas e é quando o desafio começa.


It's a trajectory that starts from a state of dissatisfaction ... First, anguish settles and then a restlessness and one will to produce. The ideas that I choose to address are those that persecute me and give me no rest. It's an accumulation of ideas and developments from previous works. I photograph my models in the studio, which allows me to have more control over the manipulation of light and position them as I wish. I then use the photographic image as a starting point. From here, pictorial questions arise and that is when the challenge begins.



Porquê a pintura?

Why painting?


Pinto porque sim, da mesma forma que respiro, é natural. A pintura é uma manifestação do pensamento. Não a consigo dissociar da minha vida desde a minha adolescência. É uma forma que tenho de comunicar com o mundo, no qual vivo e interajo, e de me conhecer a mim próprio. Não sei se o que pinto dá alegria a alguém mas eu alegro-me muito quando pinto. Talvez isso baste para justificar porque o faço.


I paint because yes, just as I breathe, it is natural. Painting is a manifestation of thought. I haven't been able to dissociate her from my life since I was a teenager. It is a way that I have to communicate with the world, in which I live and interact, and to know myself. I don't know if what I paint gives someone joy, but I am very happy when I paint. Perhaps this is enough to justify why I do it.



Que cores usas na tua paleta para pintar os teus retratos? What colors do you use in your palette to paint your portraits?


A minha paleta varia levemente. Gosto de explorar várias combinações e o sistema de cores que escolho para pintar os meus retratos, depende dos tons de pele, da relação com o fundo e da cor que é reflectida nas sombras que, normalmente, são projectadas pelas cores dos objectos circundantes ou próximos ao modelo. A teoria da cor é um assunto complexo no qual eu tenho muito interesse. Tenho investido ao longo destes anos, cada vez mais em tintas de qualidade superior feitas através de processos artesanais, como Williamsburg Handmade Oil paints e Michael Harding, e por vezes também as faço. Como sou apaixonado por cor, sempre que posso compro mais tubos, não sei onde parar… Mas não os uso todos de uma só vez. Sendo que pinto por camadas, num estado inicial da pintura, gosto de limitar a paleta, o que me dá maior liberdade e aproximação à ideia geral do que quero pintar. Desta forma, faço mais com menos. Tenho sempre amarelos, vermelhos e azuis à minha disposição, que me permite produzir verdes, laranjas, violetas e castanhos… À medida que a pintura se desenvolve e me aproximo do específico, também uso algumas destas cores, seja pela sua transparência e conveniência na paleta.


My palette varies slightly. I like to explore various combinations and the color system that I choose to paint my portraits, depends on the skin tones, the relationship with the background and the color that is reflected in the shadows that are usually projected by the colors of the surrounding or close objects to the model. Color theory is a complex subject in which I am very interested. I have been investing over the years, more and more in top quality paints made using artisanal processes, such as Williamsburg Handmade Oil paints and Michael Harding, and sometimes I also do them. As I am passionate about color, whenever I can buy more tubes, I don’t know where to stop… But I don’t use them all at once. Since I paint in layers, in an initial state of painting, I like to limit the palette, which gives me greater freedom and approximation to the general idea of ​​what I want to paint. In this way, I do more with less. I always have yellows, reds and blues at my disposal, which allows me to produce greens, oranges, violets and browns… As the painting develops and I get closer to the specific, I also use some of these colors, be it for its transparency and convenience in the palette .


Hugo Silva Art
HUGO SILVA (PORTUGAL)


#espacoexibicionista #hugosilva #espacoexibicionistagallery

249 visualizações